A Frente Nacional Ambiental pra inglês ver e o xeque da UE

E a ideia da Força Nacional Ambiental vai mesmo para o freezer. A criação da FNA havia sido anunciada no começo deste ano a fim de combater o desmatamento na Amazônia. Na verdade, foi a forma encontrada para tentar rebater o pau internacional que o Planalto vinha tomando desde o Fórum Econômico Mundial a partir …

Continue lendo A Frente Nacional Ambiental pra inglês ver e o xeque da UE

O espasmo conciliatório do capitão é jogo de cena

Bolsonaro pianinho. Alguém pode imaginar uma versão paz e amor do capitão Messias. O termo andou pipocando entre alguns comentaristas políticos nos últimos três dias. A manifestação mais eloquente pra virada – e o que teria justificado o novo figurino com o Planalto decidiu vesti-lo – teriam sido os sinais emitidos pelo capitão em direção …

Continue lendo O espasmo conciliatório do capitão é jogo de cena

Weintraub, persona non grata

Mais um revés para o governo do capitão Messias. A associação dos empregados do Banco Mundial, enviou carta à comissão de ética daquela instituição pedindo a suspensão da indicação para uma de suas diretorias executivas. Weintraub havia sido indicado para o banco depois de sua exoneração do Ministério da Educação. Pesam contra Weintraub declarações, publicações …

Continue lendo Weintraub, persona non grata

O capital, o desmatamento e o barco bolsonarista

O grande capital resolveu se mexer. Gerentes de fundos de investimentos com carteiras de 3,75 trilhões de dólares (tipo 20 trilhões reais, o correspondente a quase três vezes o PIB brasileiro) pede ao governo do capitão Messias que detenha o desmatamento da Amazônia e proteja as populações indígenas. Em carta aberta, divulgada nesta terça (22), …

Continue lendo O capital, o desmatamento e o barco bolsonarista

Um dilúvio de plástico sobre nossas cabeças

Uma canção de Bob Dylan, do começo dos anos 60, A Hard Rain Is Gonna Fall (Vai Cair Uma Chuva Pesada), converteu-se em hino pacifista em um cenário marcado pela Guerra Fria e ameaçado pela corrida nuclear, ainda que a letra da música comportasse interpretações existencialistas. Dada a atemporalidade de seus versos, porém, a cada …

Continue lendo Um dilúvio de plástico sobre nossas cabeças