Bolsonaro na mira do Parlamento Europeu

O Parlamento Europeu aprovou resolução nesta quinta-feira (29) para que sejam investigados e processados governos negacionistas, que, por meio da desinformação, contribuíram para a disseminação do novo coronavírus.

De acordo com o documento, o Parlamento “lamenta que a pandemia tenha sido fortemente politizada, incluindo a retórica negacionista ou a minimização da gravidade pelos Chefes de Estado e de Governo”.

O texto cita “as campanhas de desinformação relacionadas à pandemia e apela às autoridades para identificarem e perseguirem legalmente as entidades que perpetram tais ações.” E, em referência mais clara ao governo brasileiro, aborda a “desinformação on line, as fake news e a pseudociência” como “grandes motores da pandemia na América Latina”, além de “exemplos concretos que vão desde as curas de charlatães e milagres da COVID-19 a ataques políticos e campanhas de ódio contra certas comunidades e minorias”.

O documento registra a necessidade de ajuda ao Brasil e à AL, e, apesar de não citar nominalmente nenhum mandatário, abriu brecha para que os debates se encarregassem de destacar os principais protagonistas pela tragédia. O representante espanhol Miguel Urban Crespo, foi taxativo ao classificar a situação dramática que vive o Brasil como resultado da “gestão criminosa de Bolsonaro.”

“Sua necropolítica e sua política da morte constitui um crime contra a humanidade que deve ser investigado”. Anna Cavazzini, deputada alemã do Partido Verde, lembrou os quase 400 mil mortos no Brasil” e reafirmou que a foi tragédia “provocada por decisões políticas deliberadas”. “Para nenhum governo foi fácil. Mas tentar uma coisa, recusar é outra”.

O documento que não tem valor legal, e funciona apenas como orientação para governos e instituições, mas revela o estado de putrefação do governo do capitão. E vem na hora que CPI da Covid começa a levantar fervura. E outra comissão para investigar a nefasta atuação de Salles em favor de madeireiros e o possível desmonte da fiscalização sobre desmatamento, acaba de ser protocolada na Câmara. A batata de Jair, o bárbaro está só começando a assar.

Deixe uma resposta